Snow Patrol Brasil » entrevistas
dez,
13
2009
“É divertido seguir novos caminhos”

São 15 anos de história da banda – um aniversário que on quinteto norte-irlandês/escocês do Snow Patrol comemora com o lançamento do CD e DVD Up to Now. A Bunte conversou com o líder da banda e vocalista Gary Lightbody.
É preciso admitir que há lugares mais glamourosos para se começar uma carreiro do que um pub em Belfast. Mas glamour nunca foi importante para Gary Lightbody, Mark McClelland e Jonny Quinn. Os rapazes do Snow Patrol (desde 2005 com Nathan Connolly, Paul Wilson e Tom Simpson e sem McClelland) só se preocupavam com música – e é assim até hoje. O único luxo a que se permitiram foi um documentário sobre a banda e seu som. Up to Now está disponível numa edição deluxe com CD duplo e DVD [NT: infelizmente, não no Brasil…].

Leia mais

dez,
13
2009
"É divertido seguir novos caminhos"

São 15 anos de história da banda – um aniversário que on quinteto norte-irlandês/escocês do Snow Patrol comemora com o lançamento do CD e DVD Up to Now. A Bunte conversou com o líder da banda e vocalista Gary Lightbody.
É preciso admitir que há lugares mais glamourosos para se começar uma carreiro do que um pub em Belfast. Mas glamour nunca foi importante para Gary Lightbody, Mark McClelland e Jonny Quinn. Os rapazes do Snow Patrol (desde 2005 com Nathan Connolly, Paul Wilson e Tom Simpson e sem McClelland) só se preocupavam com música – e é assim até hoje. O único luxo a que se permitiram foi um documentário sobre a banda e seu som. Up to Now está disponível numa edição deluxe com CD duplo e DVD [NT: infelizmente, não no Brasil…].

Leia mais

dez,
13
2009
Porquê Bradley está perseguindo estrelas

Desde o humilde começo como uma desconhecida banda local até o enorme sucesso mundial que são hoje, o fotógrafo Bradley Quinn sempre esteve por perto para capturar a incrível jornada do Snow Patrol.
Os fãs da banda já conhecem seu trabalho – as icônicas fotos no palco que apareceram inúmeras vezes em jornais e revistas, bem como no site oficial da banda; e as imagens mais íntimas, nos bastidores, com a banda relaxando, fora dos holofotes.

Leia mais

dez,
11
2009
Entrevista de Gary para a Spinner

Não há horas o suficiente num dia para ser o Snow Patrol no momento. A Spinner encontrou-se com a banda em seu estúdio para ensaios no sul de Londres dias depois do lançamento da coletânea “Up to Now”, uma compilação da banda que começou em Dundee, Escócia, em 1994 com uma roupagem escocesa indie arquetípica, antes de se transformar, após uma década de poucas recompensas, numa banda amada – e igualmente odiada – por seu rock épico, que não fica atrás de Coldplay e Keane.

Leia mais

dez,
9
2009
Entrevista de Jonny Quinn para Alloy
Por: Comenteentrevistas

Você provavelmente reconhece a banda irlandesa Snow Patrol pela sua música “Chasing Cars”, que encerrou uma temporada de Grey’s Anatomy há algum tempo. A banda acabou de encerrar a turnê de seu 5º álbum em estúdio e já tem tantos hits que acabaram de lançar uma coletânea com suas músicas favoritas. Conversamos com o baterista Jonny Quinn para conhecer mais sobre o último single da banda, “Just Say Yes”, e com quem eles gostariam de fazer uma turnê caso uma certa banda se unisse novamente em nossos sonhos.

“Just Say Yes” é o novo single de vocês. Ela é sobre o quê?
É uma música muito positiva. Eu não explicaria a letra, mas diria que, no geral, ela é sobre ser positivo.

Leia mais

dez,
9
2009
Perseguindo o Snow Patrol

Gary Lightbody se lembra das primeiras músicas que escreveu. “Eram uma porcaria,” ele sorri. “Eu tinha uns 15 anos, talvez. Há um pequeno cômodo abaixo da cozinha na nossa cosa, como um pequeno calabouço. Eu descia lá, ligava meu amplificador e meus pais ficavam na cozinha dizendo ‘Deus, o que fizemos? Que filho de Satã nós criamos?’
“Eles eram rudimentares, pra ser sincero – não que eu tenha ido além de rudimentar nas minhas músicas,” diz o homem que escreveu “Chasing Cars”, “Run” e “Take Back the City”, agora juntas na coletânea Up to Now.
Mas o introspectivo cantor é sincero, e não falso-modesto. “Simplicidade é o modo mais eficiente, e certamente o mais confiável, de se começar quando você quer escrever uma música honesta,” pondera.

Leia mais

dez,
9
2009
Entrevista na HMV para a Xposé

Gary e Jonny conversam com a Xposé antes de se apresentarem na HMV. Veja aqui ou legendada:

nov,
24
2009
Gary fala sobre o futuro

“Estamos exaustos, mas se é só isso que temos para reclamar, então não há com o que se preocupar.”
Celebrando o sucesso da compilação Up to Now, o Snow Patrol está em turnê com versões radicalmente retrabalhadas de seus hits. Então é hora de olhar para trás.
“Sim, mas é um breve inventário,” insiste Gary Lightbody. “Nossas músicas novas vão para várias novas áreas, então foi o momento certo para uma coletânea.”
Up to Now lembra os fãs que a banda lançou dois álbuns antes do sucesso com Final Straw em 2003.
“O álbum anterior havia sido segurado por 6 meses,” recorda Gary. “Durante esses 6 meses, escrevi ‘Run’, ‘Chocolate’ e ‘Spitting Games’.

Leia mais

nov,
24
2009
Gary conversa com a BBC

Na lista das grandes cidades do rock, Belfast não está exatamente no topo. Berlim está lá em cima, com sua arquitetura austera dando uma alienada cool a Bowie e U2. E Nova Iorque já foi tão elogiada em tantas músicas que, em seu último single, o nativo do Brooklyn Jay-Z apenas listou pontos marcantes da cidade como se fosse um guia turístico num ônibus de dois andares.
Mas Belfast? Os únicos a falarem dela numa música são foram Simple Minds e Boney M.
Os locais do Snow Patrol também nunca foram queridinhos da crítica, mas podem alegar serem a maior exportação musical da Irlanda do Norte – com mais de 6 milhões de álbuns vendidos só no Reino Unido e EUA.

Leia mais

nov,
24
2009
Gary para a Teletext

“Estamos juntos há 15 anos. Isso é um marco, já que é difícil para bandas continuarem amigas por tanto tempo. Estamos sempre olhando para frente, mas foi legal fazer isso nos nossos termos,” diz Gary Lightbody. “Algumas bandas não têm muita voz em seus ‘best-of’.”
Mesmo com 30 músicas, alguns fãs discutiram sobre a omissão de singles como “One Night is not Enough” e “How to be Dead”. “Não dá para agradar todo mundo,” diz Gary. “De certo modo, é bom que haja mais de 30 músicas que as pessoas queiram ver na compilação. Fico feliz de os fãs estarem debatendo tão apaixonadamente sobre o que incluir, mas, como uma banda, nossas tracklists foram quase idênticas.

Leia mais

Nosso Twitter
Nosso Facebook
Tuites da banda