Snow Patrol Brasil » Entrevista: Tom Simpson fala como está a vida pós Snow Patrol
mar,
23
2014
Entrevista: Tom Simpson fala como está a vida pós Snow Patrol

Como um membro do Snow Patrol, Tom Simpson, de Dundee, desfrutou do enorme sucesso internacional, tocando para milhares de fãs e vendendo milhões de discos.
Mas, em agosto do ano passado ele “pendurou suas chuteiras” e encerrou sua carreira com a banda após quase 16 anos com o grupo.
Tom conheceu seus ex-companheiros de banda enquanto estava estudando na faculdade de Belas Artes da Universidade de Dundee. A lenda diz que eles (Snow Patrol) o convidaram para assistir a um show que eles estavam tocando, ele gostou, então o convidaram para entrar na banda, e o resto, como dizem, é história.
Ele passou a fazer parte da banda em 1996. Muito antes de terem ganhado disco de platina cinco vezes, venderem mais de 12 milhões de álbuns em todo o mundo, serem indicados para seis Brit Awards e ganhado o prêmio de música da década “Song of the Decade “, com a melodia hit Chasing Cars.
Nada mal para uma banda que foi criada por estudantes da Universidade de Dundee.

O último show de Tom com Snow Patrol foi em Belfast, na quinta-feira de 15 de agosto. Como você pode ver no vídeo e foto acima, foi uma noite muito emocionante e ele recebeu uma empolgante saudação – e um bolo muito impressionante.

Nós conversamos com ele para perguntar sobre seus planos para o futuro, como ele está curtindo a vida de volta a Dundee e como foi seu primeiro show desde que deixou a banda. E, para alguém que teve tanto sucesso, ele foi genuíno, acessível e gentil durante todo o tempo.

Então, Tom, como é a vida desde que você voltou para Dundee?
As coisas são muito mais lentas agora, deixar a banda significou que eu fui de fazer cinco shows por semana para, provavelmente, apenas um bom um por mês. Então, eu estou aproveitando que está tudo mais lento e estou encontrando meu caminho. Eu estou gostando de não ser tão ocupado, mas eu ainda estou fazendo música – mas em um nível mais eletrônico. Eu tenho alguns projetos que vão ver a luz do dia em breve.
Estou para começar a pintar de novo em breve – Ainda tenho um diploma em arte, afinal.

O que levou você a voltar para a arte?
Eu não sei. Quando eu entrei na banda [ há 17 anos ] Eu estava em uma encruzilhada em minha vida.
Eu ainda estava fazendo arte e trabalhando como DJ, mas então me foi dada a oportunidade de entrar para a banda e eu aceitei. Foi como fugir com o circo. Parecia interessante e eu queria dar uma chance a isso.
Mas agora que eu deixei isso para trás e estou meio que tentando pegar as coisas de onde eu as deixei – talvez seja apenas algo que você faz em seu 40s – entrar em pânico sobre  as coisas

E por que você decidiu voltar para Dundee?

Eu sempre mantive minhas raízes em Dundee. Eu tenho mantido uma casa de campo nos arredores de Dundee durante os últimos sete anos, então eu sempre estava encontrando maneiras de visitar e passar o tempo com os amigos.

Mesmo quando eu estava morando em Glasgow, eu sempre dava um jeito de visitar Dundee nos fins de semana. Eu nunca quebrei dos laços.

Você tem algum plano de fazer qualquer coisa musicalmente agora você está de volta?
Bem, eu sinto que posso usar todas as habilidades que aprendi quando estaca com Snow Patrol, todo o incrível material que eu aprendi ao trabalhar com os caras. Talvez tentar usar isso para fazer algo por mim mesmo. Estou ansioso por isso e quero me divertir, eu só vou ver até vai.
Eu não estou sob nenhuma pressão para produzir qualquer coisa de qualquer qualidade, para compor sucessos. Pode ser um disco de hip hop, pode ser techno – Eu realmente não sei.
Eu não tenho planejamento. Há algumas coisas pessoais que eu preciso fazer no momento – mas quando eu tiver um estúdio e um espaço de trabalho adequado, acho que vou convidar pessoas para fazer parte dos futuros projetos.

O cenário musical Dundee está parecendo bastante saudável no momento, você já ouviu falar muito?
Para ser honesto eu estou mais envolvido com as pessoas do underground, coisas mais eletrônico realmente. As pessoas se escondendo em porões que só saem à noite.
Há tantas pessoas lá fora e quando você topa com eles, linkam às suas contas do Soundcloud e vai ser muito bom e eu vou pensar “por que você não está lançando nada? ‘
Seria ótimo usar alguns desses caras e trabalhar com eles, mas como eu disse, não estou com pressa para fazer nada muito cedo. Eu estou me divertindo com a fase de transição de ser muito ocupado para não ser ocupado.
Eu estou me divertindo com o meu espaço no momento, estando com os amigos e familiares e visitando antigos companheiros de banda e coisas

Eu falei com você antes de se apresentar na Festa de Lançamento Rhumba no mês passado, como foi?
Foi brilhante. Foi excelente. Eu sabia que ia ser algo grande, mas, falando com meu próprio ponto de vista, eu não tinha certeza de como seria.
Acabou que o lugar estava lotado e eu estava tocando uma mistura de coisas velhas e alguns velhos Liberty City Records e as pessoas estavam gostando.
É bom saber que eles conseguiram resistir ao teste do tempo. Foi muito divertido e quando os caras principais estavam tocando eu caminhei pelo clube – e dancei um pouquinho é claro.
Foi ótimo só para ver as pessoas se divertindo, é uma grande noite para se ter em Dundee.
Eles trabalham bem a festa e eu estou ansioso para trabalhar com os caras no futuro.

Você vai fazer algum show em Dundee em breve?
Eu acho que eu vou tocar na “Electrode night” em Fat Sams. Eu acho que é em abril. Então, isso é uma boa e depois disso é o “Dundee Dance Event” – Eu acho que vou participar de alguns eventos que devem ser bons também.
Nos velhos tempos eu costumava tocar um mix em Dundee chamado “Spaceschips” e vou fazer isso de novo no “Dundee Dance Event”. Durantes esses shows tinha gente dançando durante o primeiro dia até o último, então eu estou realmente ansioso para isso.

Fonte: Dundee STV


Comente:



Nosso Twitter
Nosso Facebook
Tuites da banda