Snow Patrol Brasil » [Resenha] Snow Patrol: Credicard Hall – São Paulo/SP
out,
13
2012
[Resenha] Snow Patrol: Credicard Hall – São Paulo/SP

Após dois shows em festivais brasileiros – Natura Nós, em 2010, e Rock in Rio, em 2011 -, os fãs do grupo Snow Patrol puderam finalmente conferir um show só deles por terras brasileiras. A turnê que divulga o último álbum Fallen Empires se iniciou em janeiro e nesse momento passa por três cidades brasileiras: Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte.
Nessa quarta-feira, 10, foi a vez dos paulistanos conferirem esse grupo que está em ascensão e já gravou seis álbuns, com uma venda de quase 12 milhões de cópias pelo mundo.
A banda de abertura escolhida para os shows brasileiros foi o Vanguart, bem conhecida da galera mais adolescente e por isso, pareceu agradar bastante. Os mato-grossenses tocaram algumas músicas do seu último álbum Boa Parte de Mim Vai Embora, incluindo “Nessa Cidade”. A banda conta com Helio Flanders, David Dafré, Douglas Godoy, Luiz Lazzaroto, Reginaldo Lincoln e destaca a violinista Fernanda Kostchak.
Ainda é cedo para dominarem um palco de uma casa como o Credicard Hall, é nítido que falta um pouco de maturidade para a banda, mas ainda assim, fãs cantaram todas as músicas, mostrando que eles podem se tornar uma grande banda da música nacional.
Por volta das 21h45, ouvimos a introdução do show e aos poucos, os integrantes da banda principal subiram ao palco: Paul Wilson, Gary Lightbody, Jonny Quinn, Nathan Connolly e Tom Simpson.
As duas músicas escolhidas para o início do show levantaram bem a galera, que se constituía basicamente de fãs adolescentes e casais apaixonados: “Hands Open” e “Take Back The City”. Projeções no palco, muitas luzes, muitos balões vermelhos, muitas faixas escritas e muita euforia por conta das fãs. Durante todo o show foi bem evidente a satisfação dos músicos com essa miniturnê brasileira.
O som do Snow Patrol funciona muito bem ao vivo. A banda tem garra, energia e mantém todos elétricos durante todo o tempo. Havia uma divisão bem grande do público: os fãs fervorosos, que sabiam todas as letras de cor e um pessoal que parecia estar numa balada e parava para conversar com os amigos, circulando o tempo todo.
O vocalista Gary é de uma extrema simpatia e faz de tudo para agradar inclusive suas fãs mais apaixonadas, que o pediram em casamento durante o show. Ele fez algumas brincadeiras com essas exaltações e disse que iria se casar com todas elas.
O show continuou com várias músicas bem conhecidas nesses mais de 10 anos de carreira, como “This Isn’t Everything You Are”, “Run”, “In The End” e “The Garden Rules”, que ainda não havia sido tocada na América do Sul. Após uma pausa para conversa, Gary pergunta qual música o público quer ouvir, dando duas opções: “New York” ou “You Could Be Happy”. Escolhendo a segunda opção, todos ficaram bem satisfeitos, enquanto o segundo grande momento da noite se aproximava: a dupla “Shut Your Eyes” e “Chasing Cars”, bastante esperadas por todos e que são ótimas ao vivo.
A última parte do show seguiu com “Called Out In The Dark”, “Fallen Empires”, “Open Your Eyes” e “You’re All I Have” e após uma pequena pausa, eles voltam com “Just Say Yes” para o bis.
O fã fervoroso que marcou presença durante toda a apresentação certamente gostou muito do que viu e já espera um retorno do grupo. Já alguns que circulavam pelo local perguntavam o tempo todo se o show já havia acabado e talvez estivessem mais preocupados com outras coisas.

– Território da Música

  • 13.10.2012 às 22:32 | Nanda:

    “Já alguns que circulavam pelo local perguntavam o tempo todo se o show já havia acabado e talvez estivessem mais preocupados com outras coisas.” // Como se a pessoa fosse obrigada a ficar lá… Tsc! #RHCPfã

  • 14.10.2012 às 01:02 | Gaby:

    Hahahahahaha

  • 15.10.2012 às 15:59 | Anderon:

    Alguém conseguiu gravar videos com ótima qualidade ? No you tube não grandes coisas.

    Peguei uma palheta!!!! uuhhhuuuuuuuuuuuu


Comente:



Nosso Twitter
Nosso Facebook
Tuites da banda