Snow Patrol Brasil » [Relato de fã] Sarah Schimidt: encontro com a banda e show em BH
out,
14
2012
[Relato de fã] Sarah Schimidt: encontro com a banda e show em BH
Por: SPBr

No dia do show cheguei no Chevolet Hall mais ou menos às 9:30, e fui a segunda da fila. Só que eu tinha que buscar dois amigos no aeroporto (o Heitor, que já tinha ido nos shows de RJ e SP e a Luthiane), então pedi o primeiro da fila pra guardar meu lugar enquanto isso.
No caminho do aeroporto (por volta das 13:00h) vi que o Gary tinha twittado que estava a caminho de BH, daí decidimos esperar por eles e tentar falar com a banda. Além de nós 3 só a Gabriela, do Rio de Janeiro, estava lá. Os meninos chegaram às 15:00h, no mesmo voo que o CAM (e o Ronaldinho :P), e só de vê-los de longe recolhendo as malas já estávamos pirando! Os primeiro que vieram falar com a gente foram o Jonny e o JMD. Eu falei pro JMD o tanto que eu gosto dos remixes, principalmente o de Lifening, e eu estava tremendo tanto que o Jonny teve que pegar todos os CDs da minha mão pra assiná-los, hahaha.
Depois viram Pablo, Rico e Gary! Todos suuuuper fofos, legais e compreensivos com o nosso nervosismo. Tava muito difícil pensar, quanto mais falar, mas consegui perguntar sobre os shows no Brasil e todos fizeram muitos elogios aos fãs daqui. E Gary começou a falar com a gente sobre futebol e sobre o Ronaldinho (ele tava muito tiete, o que foi bem engraçado, haha) ele perguntou se a gente não queria tirar foto com o cara, mas daí o Heitor disse que estávamos lá mesmo para vê-los e eu disse que não importava mesmo, já que o CAM tinha perdido o último jogo. Tiramos uma foto coletiva e o Pablo deu uma palheta pra cada um, que ele tirou de dentro da própria mochila (a minha está até gasta!! Ele realmente usou aquela palheta!! - x.x).
Daí o Heitor nos disse que o Tom tinha passado por lá e, como estava tudo muito confuso, ele disse pro Heitor encontrá-lo no lugar em que eles estavam esperando a van. Daí fomos todos atrás do Tom e encontramos toda a banda de novo. Eu pedi mil desculpas a todos, por estar incomodando tanto e disse que eu sabia que eles estavam muito cansados e tal, mas daí TODOS eles disseram que não tinham problema algum e que a gente podia ficar lá com eles enquanto a van não chegasse. Conversei com Tom, que disse que estava de ressaca (hahaha), mas que estava adorando o Brasil e principalmente o calor (eu quase soltei um "Are you crazy?" porque eu trocaria fácil esse calor infernal pelo mais frio inverno irlandês). Depois de assinar meus CDs ele falou "You've got them all, que chique!" SIM, ELE DISSE QUE CHIQUE!!! eu olhei pra ele, ele olhou pra mim e caímos na gargalhada juntos, foi lindo!? heart
Depois disso perguntei ao Gary se tinha chance deles tocarem Signal Fire e ele disse que era muito difícil, pq tinha tempos que eles não tocavam e tals, então eu disse que já que eles não iam tocá-la que tocassem "You Could Be Happy" sem eliminar "New York", e ele disse que isso ele podia fazer.
Tirei uma foto com o Nathan (que estava com cara de poucos amigos, sozinho num canto) e a van chegou. Daí nos despedimos, falamos que estaríamos na grade e tals e, quando eu olhei de novo pro Gary ele piscou pra mim e disse "see you later" e meu coração parou por uns 5 segundos!! Aquele homem não existe!!

O show foi lindo, maravilhoso, sem noção, perfeito, sensacional, enfim.... nem todos os bons adjetivos de todas as linguas conhecidas dariam conta de explicar! Estava na grade, exatamente na frente do microfone do Gary, e já comecei a chorar em "Berlin", gritei tanto que o fotógrafo na minha frente me pediu pra calar a boca (¬¬). Em "TIEYA" eu pirei e pulei tanto, que fiquei sem fôlego, daí olhei pro Pablo e ele tava me olhando esquesito, como se pensasse "acho que essa menina está passando mal!", haha
Eu estava com um bandeira escrito "Come on, come out, come here, come here, please" com intuito de que o Gary descesse pra platéia, mas daí quando ele começou a cantar "New York" ele pediu a bandeira, que eu joguei no palco, daí ele cantou ora com ela na mão ora com ela estendida na frente do rosto!!! Outro momento parada cardíaca!
Vária outras foram especiais pra mim, como "Chasing Cars", que foi cantada inteira pela platéia, "Fallen Empires", "Make This Go On Forever" e "In The End".
E, fora isso tem aqueles momentos que você tem CERTEZA que ele estava cantando diretamente pra você, olhando nos seus olhos e tals, mas é sempre difícil provar, e eu não estava filmando, então.... Mas em pelo menos dois momentos eu tenho certeza: depois que ele tocou "You Could Be Happy" já tendo tocado "New York", eu gritei vários "Thank You!" e ele ouviu pq olhou na minha direção dando um big sorriso. 😀 Outro momento foi em "Just Say Yes", que ele cantou olhando pra mim e pro Heitor que estava logo atrás e depois apontou pro pulso (onde o Heitor tinha escrito o nome dele, lá no aeroporto) e apontou pra gente, ou seja, O GARY LEMBROU DE NÓS!!!!
Apenas lágrimas!! Esse dia "was all I ever wanted from life!"

(Veja as fotos que a Sarah tirou no Facebook dela)

  • 17.10.2012 às 22:06 | Valéria:

    E cada história melhor q a outra. Quero mandar a minha tb, não tão emocionante… mentira, mto emocionante pra mim!

  • 18.10.2012 às 11:11 | cecília:

    Ahhh que eu ainda morro de inveja! Vou me proibir de ler esses relatos! Pq senão é infarto na certa! Fora que eu andei vendo as fotos da Sarah e descobri que ela viu o coldplay de perto! O.o Ahh nem… preciso ser sua amiga! rsrsrsrsrs Sortudas!!!!

  • 25.01.2014 às 01:39 | Gabriela:

    Sou eu no canto direito com a bolsa preta!! Foi incrível no aeroporto =D


Comente:



Nosso Twitter
Nosso Facebook
Tuites da banda