Snow Patrol Brasil » Simpatia e melancolia na noite do Snow Patrol
set,
25
2011
Simpatia e melancolia na noite do Snow Patrol

Com um pouco mais de sorte, talvez, a banda escocesa Snow Patrol poderia ter sido um Coldplay. Ela entende bem daquele tipo de rock meio melancólico que aspira à grandeza de uma arena – uma combinação de U2, R.E.M. e The Cure. Mas a vida não é fácil para ninguém. Apesar de um significativo sucesso no Reino Unido, o grupo ainda trabalha duro para ganhar o resto do mundo. E, olha, ele tentou de verdade não desperdiçar a oportunidade oferecida pelo Rock in Rio. Chegou ao palco com todas as suas armas, mas dobrar um público que estava ali por outros artistas era tarefa que estava além das suas capacidades.
A abertura, com “You’re all I have”, impressionou pela força que a turma consegue tirar de uns poucos acordes e da presença do vocalista Gary Lightbody. “Take back the city”, o “hit”, deve ter lembrado alguns desavisados de que aquela era uma banda famosa – embora, como figura de frente, Lightbody empalideça diante de um Chris Martin (Coldplay) ou Thom Yorke (Radiohead). Mais adiante no show, ele dedicou uma música nova da banda, “This isn’t everything you are”, ao Brasil – e puxou uma bandeira verde e amarela, em meio a elogios ao futebol do país. Salve, simpatia!
Só que a bajulação não combinou nada com o clima das canções que deram sequência ao show: as climáticas “Run” e “Set the fire to the third bar”, na qual o vocalista chamou a brasileira Mariana Aydar para um dueto. Atropelos de Gary numa música, mais para o fim da apresentação, não melhoraram em nada a situação do Snow Patrol – uma banda que merece ser curtida em outras ocasiões, mas que dificilmente chegará ao primeiro time.

O Globo


Comente:



Nosso Twitter
Nosso Facebook
Tuites da banda