Snow Patrol Brasil » Entrevista com Gary (pré-show)
set,
25
2011
Entrevista com Gary (pré-show)

Snow Patrol é metade Irlanda, metade Escócia. Acostumados com o tempo frio dos países de origem, eles não escondem a animação de tocar no Rio de Janeiro, onde se apresentam neste sábado no Rock in Rio. Em entrevista ao GLOBO antes de chegar à cidade, o vocalista Gary Lightbody também deu uma dica das músicas que vão estar no repertório no show desta noite.
– Estamos ansiosos pelo tamanho e pela importância do festival, além de ser uma das cidades mais bonitas do mundo – contou Gary, aproveitando para dizer que lembra com carinho do show que fez em São Paulo no ano passado.
VÍDEO: Veja o clipe do novo single ‘Called out in the dark’
Os integrantes já passaram por fases difíceis no início da carreira. Gary, por exemplo, precisou vender alguns de seus bens para pagar o aluguel, incluindo sua coleção de CDs. Mas hoje a história é outra. A banda esgota ingressos em estádios e arenas na Europa e nos Estados Unidos e já figurou no topo da lista dos discos mais vendidos da Grã-Bretanha em 2006, com “Eyes open”.
– Passamos dez anos de carreira sem vender álbuns e sem cachês significativos. Tive que vender muita coisa, porque eu tinha contas a pagar. O mais doloroso foi me desfazer dos meus CDs preferidos. Mas depois que o Snow Patrol começou a fazer algum sucesso, fui recuperando tudo o que perdi – relembrou o líder da banda que abocanhou prêmios, como Grammy e Brit Awards.
Além de pisar nos palcos cariocas pela primeira vez, a banda tem outros motivos para agradar as 100 mil pessoas que vão à Cidade do Rock. Eles lançam em novembro o álbum “Fallen Empires”, que já está em pré-venda no site oficial. O curioso do novo trabalho é um lado dançante da banda, até agora desconhecido pelos fãs.
– O novo CD está mais dançante e não temos vergonha de assumir esse lado. Não precisamos fazer só rock e seguir sempre o mesmo estilo. Nunca fiquei tão orgulhoso de uma coisa, como estou desse novo trabalho. Foi a melhor coisa que eu já fiz e já amei em toda a minha vida. Não tivemos limites. Ele é exatamente como quisemos fazer. Vai ser legal saber que as pessoas estão se divertindo em festas com nosso som. Muita gente fez remix de nossas músicas e acho isso legal, mas nunca ficou exatamente como imaginávamos – explicou.
Gary aproveitou para dar uma dica das músicas que vão estar no repertório: “Open your eyes”, “Called out in the dark” e “Chasing cars” estão garantidas. Além disso, a banda ainda conta com a presença da brasileira Mariana Aydar para cantar “Set the fire to the third bar”.
– Não sabemos exatamente o que faz sucesso no Brasil, então vamos tentar adivinhar o que vocês gostariam de ouvir. Tomara que a gente acerte. Estou encantado com a voz da Mariana, ela é muito talentosa. Vamos fazer uma surpresa no palco.
Mesmo com um disco mais dançante e – teoricamente – mais alegre, Gary ainda escreve letras em oposição ao amor. E parece que vai ser sempre assim.
– A vida é assim. Não é verdade que tudo no amor é perfeito. Costumo escrever mais sobre meus términos, porque sinto que é um jeito de desabafar. E tem tanta gente que se identifica, que parece estar dando certo.
– Existem músicas que já enjoei de ensaiar, mas nunca me sinto cansado de tocar em um show ao vivo. Às vezes as pessoas vibram tanto com uma música que já tocamos milhares de vezes, que é renovador.

O Globo


Comente:



Nosso Twitter
Nosso Facebook
Tuites da banda