Snow Patrol Brasil » Natura Nós: minha opinião
out,
24
2010
Natura Nós: minha opinião

Tá todo mundo me perguntando o que eu achei do show, então tá. Vocês que pediram… Hahaha Eu não tenho poder de síntese, então senta que lá vem história…
Vou pular meu drama de 6ª à noite pra chegar em São Paulo, então vamos logo pra sábado de manhã.

Umas 10:30h encontrei com o pessoal (Line, Cynthia, Angelo, Thiago e omfg, esqueci o nome da menina de blusa branca! Droga!! Desculpa, tá? Quem souber – ou você mesma, hehe – comenta aqui, por favor!) no lugar marcado e pegamos o ônibus pra Chácara. Essa parte foi tranquila. Foda foi saltar na Francisco Moratto, no INÍCIO da Chácara, e contornar TUDO à pé pra chegar na entrada na Pijarussara. D= Eram umas 11:30h e já tinha umas 10 pessoas na fila. A Nanda encontrou com a gente lá. Sentamos ali mesmo, nos sacos de lixo issshpertos da Cynthia, comemos e bebemos, uma confraternização bonita. *-* Hahaha Ah, sim. Tinha UMA pessoa com blusa do Jamiroquai e uns 8 com a do Snow Patrol. #maioria #arrasamos
Depois de ficar quase 2 horas na fila com o pessoal, eu tive que ir lá pro portão 5 pra entrar pra Pista Premium (o segurança que tava na fila não sabia de NADA e quando eu perguntei, ele disse que entrava ali mesmo. ¬¬ ). Fui pra lá e ainda esperei um pouco pra entrar, os portões só abriram perto das 2h, com quase 1 hora de atraso. Só depois que abriram é que foram colocar adesivos indicando que a entrada da Premium era ali. Ah, na fila da Premium que encontrei a Thalita e a Gabriela, além da Taise e da minha xará Gabrielle, e logo depois chegou a Diana. Todo mundo entrou e foi direto pra grade! Hahaha Mas nem precisava porque né. Só tinha a gente!
Vamos pular de novo a parte que fui buscar as camisas de brinde e fiquei distribuindo por lá (se não ganhou a sua, perdeu!! Dei um mooooonte de camisa pro pessoal nas duas pistas, e ainda sobrou metade! Hahaha)… Vamos fingir também que não teve nenhum outro show antes do Snow Patrol porque, mals aê, pra mim não teve. Não fui a nenhum no palco azul e o que chegou mais perto de me interessar no Palco Verde foi Vanessa da Mata (que foi absurdo de curto, nem “Boa Noite, Boa Sorte” e “Não me Deixe Só” ela tocou!), e foi bem nessa a hora que começou a chover (antes disso tava um SOL que me deixou até com ombros e rosto queimados! Ninguém mais tá rosado, não? o.o ). O Air quase me fez dormir com aquelas músiczzzzzzzzz…
Ok, era a hora. Coatsey, Troy e outros roadies subindo ao palco pra arrumar os instrumentos. A gente não viu NADA do Air de tão atrás que eles tavam e de tão alto que era o palco. A gente pediu pro Coatsey botar os microfones e tals mais pra frente, o que o fofo prontamente atendeu! *-* Ah, nessa hora ainda aproveitei pra pedir a ele pra me dar a setlist no final. Viu, saber o nome dos roadies tem suas vantagens.. 😉 #dica
Aí então, pela milésima vez no dia, entrou a vinheta com a intro de “OEY” e a narração “O que o Jamiroquai e a Vanessa da Mata tem em comum?” (hauhauhauha). Daí a coisa ficou séria. Ficou a intro de “OYE” numa versão meio dançante um bom tempo. De 10 em 10 segundos a galera gritava e a gente achava que eles tavam entrando e a gente não conseguia ver por estar perto demais do palco. Até que veio o momento muito esperado e que não deixava dúvidas que eles estavam subindo ao palco: os telões laterais (que, infelizmente, eram quase impossíveis de serem vistos lá da frente) mostraram “NOW”, que virou “SNOW PATROL” que ganhou um coração e um “Brasil” abaixo, ficando “SNOW PATROL ? BRASIL”. /faleci
A intro de “OYE” rolando esse tempo todo e eu ainda com esperanças de ser só isso, de que eles começariam com outra, mas não. “OYE” abriu o set, pro delírio da galera. Pessoalmente, acho que foi um puta erro, mas não culpo a banda. Não tem como eles saberem que essa música é o maior sucesso deles aqui. Se soubessem, não creio que abririam o show com ela. Seria como abrir com “Run” no UK ou “Chasing Cars” nos E.U.A.. Acho que foi falha da acessoria deles, ou da gravadora. Não que eu ache essa música ruim pra começar o set. Lá fora funciona super bem, mas meu medo era a galera começar já no auge e depois só ir brochando. E o que é pior, começar no auge sem nem ter tido um esquenta antes. Se ela tocasse lá pro final, acho que a empolgação seria maior. Mas talvez a galera não teria se animado tanto com o show logo de cara. Enfim. Passou, não tinha nada que pudesse ser feito e né, não é exatamente o tipo de coisa que a gente fica se lamentando! Fui na onda da música, gritei litros, cantei “I want you back” junto com o Gary, e nem me lembrei de me estressar com os fotógrafos que ficavam na nossa frente.
Ah, sim. Ele terminou a música com um sorriso enorme na cara! Acho que, por não saber o tamanho do sucesso da música, ele não deveria esperar um coro cantando tão forte assim, logo de cara. Dava pra ver que ele tava bem satisfeito.
Logo depois ele emendou “Chocolate”, pra delírio da galera (er, quando eu falar coisas assim, quero dizer da galera perto de mim. Sabia nem se tinha gente atrás, se tinha enchido o lugar ou se continuava vazio!). Nossa, essa música é MUITO boa ao vivo!! *-*
Quando acabou essa, ele começou a falar com a galera – e o que é melhor, dando aquela arranhada no português! Hahaha Coisa fofa! Primeiro, ele deu uma engasgada, mas depois consegui mandar “Boa noite, São Paulo!”, “E aí, galera!”, “Eu sou o Snow Patrol” (hahaha Ele sozinho, né!) e o indefectível “Obrigado”. Coisa bunis! *-*

Vídeo podre (e fora de foco) dele falando português:

Depois disso veio “Hands Open”, outra óóótima ao vivo! E outro momento esperando, pra ouvir Gary cantar “(…) and we’ll play your favotite song. São Paulo burst to life (…)”. *-* A galera respondeu bem à música, geral levantando os braços e espalmando as mãos no refrão junto com Gary, “with my haaaaaaaands open!”, super divers!
Depois ele ficou falando que era o primeiro show no Brasil e o último da turnê e agradeceu a galera por ter ido.
Continuando o ritmo mais animado, veio “Take Back the City”, outra que teve ótima resposta do público, que, puxado por Gary, acompanhava no “Whooooaa!”. Teve direito ainda à galera cantando último “I love this city always” num coro bem legal.
Depois ele contou a história das caipirinhas e agradeceu pela bebedeira. Hahaha Daí, antes de começar a música seguinte, ele disse que ia cantar uma que o pessoal no Brasil vinha pedindo muito e que eles não tocavam há alguns anos. Fiquei TENSA, achando que seria “Olive Grove” ou “Signal Fire”! Mas nem, foi “How to be Dead”, mostrando que Gary mal conhece a própria banda, porque eles tocaram essa em alguns shows da turnê ano passado! Hahaha Mas tá valendo, “HtbD” é, provavelmente, minha música preferida da banda. Pirei MUITO com ela, nossaaa!
Quando acabou, ele tentou perguntar “Estão gostando?”, mas acho que galera não compreendeu muito bem, não. Hahaha Daí ele disse algo do tipo “Tô tentando falar a língua de vocês, mas vocês tão pensando ‘Parem de estragar nossa língua!’.” Hahahaha Acho que depois dessa ele ficou só nos “obrigados”, mesmo. =P
Aí veio “The Golden Floor”. Olha, até gosto dessa música, de verdade. Mas prum primeiro show deles aqui ever, ainda mais sendo um show curto por ser festival, eu teria deixado essa de fora fácil, fácil, e trocava por “Spitting Games” ou “You’re All I Have”. (CRIME não ter tocado uma dessas, ok?)
Depois.. ah, depois… “Run”. “RUN”! Não sabia se chorava, se gritava, se cantava ou se sorria. Fiquei num meio termo, cantando a plenos pulmões, com um sorriso na cara e os olhos marejados. Pqp, que música foda!!! FO-DA!
Continuando o momento mais… “emotivo” da noite, veio “Make This go on Forever”, outra das minhas preferidas que eu não tinha a menor expectativa de ouvir! Na mesma hora liguei pruma amiga que ama essa música e fiquei segurando o celular pra ela. Hahaha #soudessas
Assim que acabou essa, virei pra Tha e disse “Agora vem ‘Shut Your Eyes’,” e não deu outra: “Shut Your Eyes” seguida daquele sing-along que todo fã da banda sonhava em participar! =D Pena que foi meio curto, mas também, se fosse maior, eles teriam que cortar outra música do set, né. Já vi Gary estender essa música por mais de 10 minutos, mas dessa vez não era caso pra tanto. A música é muuuuito animada, sempre me dá vontade de dançar! E o povo respondeu bem ao sing-along: Gary ainda fez a gente gritar “Sim” e “Yes” antes, pra animar pro show do Jamiroquai e espantar a chuva – tipo um grito 2-em-1, sendo que eu não tava neeem aí pra nenhum dos dois! Hahaha

O sing-along:

Gary ainda fez a gente gritar “Hello, Neil!” quando ele queria perguntar se ainda tinha tempo de eles tocaram o set todo – mas acho que ele perguntou isso cedo demais.. Hahaha
Depois ele emendou dizendo que a próxima música era um dueto, mas como não conseguiram ninguém pra cantar com ele, ia cantar sozinho mesmo – tadinho… Até tentei gritar um “I’LL SING WITH YOU”, mas sem sucesso. Hauahuhauhau Então ele começou “Set the Fire”. Lá pro meio da música ele vira pro pessoal na primeira fila se esgoelando de cantar e diz “Vocês poderiam ter cantado”. EU DISSE, EU PEDI. NÃO ME DEU OUVIDOS… Hahaha
Aí veio o drama da noite: “Rocket” e a cagada monumental que Gary fez na música. Hauhauhau Primeiro ele perdeu a entrada da música, depois, no que seria a metade da primeira estrofe, ele começou a cantar já a segunda. Daí chegou no refrão e ele parou de cantar bem na metade. Hahaha Tava demoraaaando pra acontecer algo do tipo! Ele tinha enrolado, gaguejado, mas uma cagada dessa tava faltando. Hauhauhau Ele pediu desculpas, disse que tava tudo fodido lá em cima, e que esse era o último show da turnê, então é claro que alguma merda do tipo aconteceria. Hahaha
Quando eles recomeçaram a música, um garoto gritou “From the beginning!”, daí Gary riu e disse algo do tipo “Sim, do começo. Assim vocês vão saber o que está acontecendo”. Hahaha Nessa 2ª tentativa a música fluiu bem até o final, sem problemas, com Nathan rocking no solo de guitarra dele feito louco como ele sempre faz em “Rocket”! *-*
“Chasing Cars” deu o tom que o final se aproximava. Mais uma vez a galera respondeu bem à música, e o que foi o mais legal: geral continuou com o “Ooooh” mesmo depois de a música ter acabado, e Gary ficou lá do palco regendo a galera como se fosse um maestro! Beeeeem legal!!
Ah, sim, e como ele não dedicou essa música a ninguém, ELA AINDA É MINHA, LERO LERO! Hahahaha #criança

O som tá meio ruim, mas dá pra ouvir um pouco o coro no final e gary “regendo” a galera:

Por terem perdido tempo repetindo “Rocket” – creio eu – eles ficaram sem tempo de tocar “Crack the Shutters”, o que foi uma pena. Daí foram direto pra “Just Say Yes”, encerrando o set.
Não sou muito fã de “JSY”, não, mas ela ao vivo é bem divers, e Gary tava… er.. especial nessa música. Contato visual definiu a música. Foi… nossa. NOSSA. Ele cantou “please take my hand” olhando nos meus olhos com aqueles olhos azuis surreais dele e as mãoes estendidas na minha direção! /faleci Mas fato que não foi privilégio meu isso: ele olhou nos olhos de todos na primeira fileira, dando aquela sensação absurda de que ele tá cantando a música pra você e mais ninguém! Não teve uma que não tenha se derretido com ele! Hahaha Depois ele ainda dá aquela sentada no palco, BEM NA NOSSA CARA, daquele jeito fofo e mais uma vez cantando a música “só” pra você!

Trechinho de “JSY” e eles se despedindo no final:

Cara. CARA! Que presença de palco! Ele manda você gritar, você grita. Ele manda você levantar os braços, você levanta. Ele fala uma piada, você ri. Ele erra a música, você acha lindo. Hahaha É impressionante, você fica enfeitiçado com ele lá em cima, e esquece de todo o mundo lá em baixo!
E não é só ele: Pablo foi a coisa mais LINDA o show todo. Ele ficava olhando pra platéia, mas não olhando pra multidão lá atrás; ele olhava ali na frente pros rostos das pessoas. E se ele olhasse pra alguém que tava olhando pra ele na mesma hora, ele abria um sorriso enorme! E foi assim o show TODO, ele não parou de sorrir pra gente um só minuto! Queria dar um abraço de urso nele só por ser tão fofo!! Hahaha
Nathan foi outro lindo, como sempre. Pena que eu tava mais entre Gary e Pablo, de novo!, daí Nate ficou mais distante… =/ Tom e Jonny eu mal vi, de tão alto que era o palco e de tão atrás que eles tavam.. =( Eu tinha que levantar a câmera lá no alto pra bater foto deles (que ficaram uma bela bosta, a propósito…), porque de onde eu tava mesmo só se via o cocoruto deles.

Daííí foi isso o show. FODA, tudo que eu poderia esperar e mais! Só foi curto mas né, foi o tempo estipulado pelo festival, não foi culpa deles..
Ah, no final, o FOFO do Coatsey me jogou a setlist que pedi no início! *-* Hahaha Não consegui pegar nenhuma das palhetas que eles jogaram pra galera, maaaaas acabou que consegui coisa melhor.
Mas nossa ida ao backstage (onde a gente viu o Jay Kay entrando no banheiro, mas NÃO REPARAMOS na van do SP saindo!) e meu encontro com eles no aeroporto ficam pra outros post, que esse já tá grande demais!

Obrigada a você que leu até aqui! Hauhauhau
E miiiiiiiiiiiiiiiiiil obrigadas a todo o pessoal incrível que conheci lá! Dos assíduos do site ao povo da comu! Foi um prazer enorme e, se tudo der certo, ano que vem tem mais! E se quiserem, me add no Facebook, eu ia adorar manter contato com vocês! 😉

  • 24.10.2010 às 22:54 | joana:

    Adorei ler o texto.
    Consegui “sentir” o clima que ali houve através das palavras!
    Ah.. em relaçao à barriga do Gary não resisti e comentei.. aquilo provoca mesmo problemas cardíacos.. hahahahah

  • 26.10.2010 às 16:05 | Tah:

    Aê Gaby =D
    Nostalgia total ler o post haha; vamos comentar por partes:
    – Adorei a foto dos fãs se bronzeando x), eu ainda estou com uma corzinha desse dia 😛
    – HAHA puutz eu com certeza sou uma das pessoas que arruinou os seus vídeos com gritos histéricos.. Desculpe! 😡
    – Aaah, o erro em “Rocket” foi divertido, heheh quer dizer, ele parou de cantar no meio do refrão, não ia dar pra parar de cantar naquela hora! Só estava esperando o Gary mandar a gnt (da primeira fila) calar a boca..!
    – Nossa.. Realmente, “JSY” was really.. Something *-*
    Eu vii ele cantando pra você meeu! Nossa!
    Eu não consigo me lembrar em que parte da música foi, pq né, eu perdi a noção quando ele olhou pra mim, só sei que eu fiz um coração *tosca* e ele abriu um sorriso liiindo <3
    E quando ele sentou BEM na nossa frente! Whooa! Droga de palco gigantesco, eu iria agarrá-lo por mais um pouquinho ;-;
    – ahh, ctz um crime não terem tocado "You're all I have" ://
    *Ahhm, nomes dos roadies anotados! (Pq se depender daqueles seguranças né ¬¬)
    Er, "é isso"…
    Tô esperando o post com o encontro no
    aeroporto 😀
    Beeijo

  • 28.10.2010 às 08:37 | Gaby:

    – Hahaha Arruinou nada! Eu mesma fiz isso! =P
    – E na hora de “Rocket” sei nem se ele ouviu a gente cantando, porque ele tava com o ponto no ouvindo… Mas adorei que todo mundo ali na frente se esgoelou! =DD
    – EU FIZ O CORAÇÃO TOSCO NO OUTRO SHOW!! Hauhauahuahuahau Fiquei com vergonha de repetir nesse!!
    Da outra vez eu também gritei “I love you” quando ele canta “those 3 words are said too much. They’re not enough”, mas também fiquei com vergonha de pagar esse mico de novo. =/ Hauhauhauhau
    – Ó, Coatsey e Troy! Guarda pro Rock in Rio! 😉


Comente:



Nosso Twitter
Nosso Facebook
Tuites da banda