Snow Patrol Brasil » Meus encontros e desencontros com a banda em São Paulo
out,
28
2010
Meus encontros e desencontros com a banda em São Paulo

Ok, já contei do show, agora vamos à parte que realmente interessa: minha habilidade para stalkea-los. (sim, fiz disso um verbo em português. Hahaha) Brincadeira, vocês vão ver que foi – em parte – coincidência mesmo. Não que eu não tenha tentado, né…

Ok, o show no Natura Nós acabou. Ninguém queria saber de Jamiroquai, ou Bajofondo, ou o que fosse.
A Diana perguntou prum segurança onde era a saída da banda da Chácara e… responderam! Ela contou pra gente, daí eu, Cris, Tha e Gabi fomos lá. Acho que andamos o mesmo que eu havia andado mais cedo pra chegar na Chácara, mas dessa vez na outra direção. Sim, eu dei uma volta completa naquele lugar! D=
Meio complicadinho esse outro lado, mas perguntamos no caminho e… chegamos à saída das vans!
Tinham alguns seguranças na porta. Eles confirmaram que era ali a saída, mas disse que eles passavam ali já dentro da van e que a gente não ia ver nada. Daí, rolou aquele jeitinho brasileiro e, bem… o cara botou a gente pra dentro. =B (a propósito, obrigada, cara louco que me deu R$20,00 pra ficar na grade no show do Air e saiu de lá na primeira música! Hahaha) No caminho até o tal lugar a gente passa por uma van e a Gabi começa a pirar achando que eram eles. Mas cara… Tinha uma meia hora que o show tinha acabando, a gente ainda conseguia ouvir o Bajofondo lááá no outro palco. Era muito cedo, não tinha dado tempo de todos eles tomarem banho, se trocar, comer e beber algo ou o que for. Não podiam ser eles…
A gente tava EXATAMENTE atrás do palco principal. Tinha algumas vans estaciondas e TODO o equipamento do Snow Patrol esperando ser colocado num caminhão. E mais uma vez, lá estavam Coatsey e Troy, mais uma equipe do próprio festival ou sei lá da onde, arrumando tudo.
Daí a gente esperou… E esperou, e esperou. Vimos algumas vans fazendo manobra, vimos carregarem o caminhão do SP todo, vimos Coatsey e Troy entrando e saindo de uma das portas dos camarins (“Eles estão ali! Só podem estar ali!”), vimos até o Jay Kay no Jamiroquai com a cara pintanda entrando no banheiro – a 3 metros da gente – e depois subindo ao palco.
Só que tava demorando demais. A gente viu uma van indo lá pra dentro, voltando pra onde a gente tava, e indo embora. Mas não vimos onde/se ela pegou passageiros, e a gente tava bem de olho na portinha por onde os roadies tavam entrando e saindo…
Resolvi dar aquela averiguada. Andei até os camarins mesmo e, pro meu espanto, a tal porta era apenas uma de CINCO pertencentes ao SP!!! As outras eram depois e a gente tava neeem olhando pra lá! Perguntei pra uma produtora e ela me disse que a banda já tinha ido embora há algum tempo e que só a equipe tava lá.
AAAAI, que frustração! Não sabíamos se aquela van tinha saído com eles, ou se a Gabi tava certa e tinha sido a van lá do início mas né. Já era. Eles foram embora.
Combinei com a Cris de ir no Unique (o hotel onde eles tavam hospedados) no dia seguinte. A gente não sabia quando eles iriam embora, nem se sairiam do hotel pra passear, nem nada. Mas eu iria embora no meio da tarde, e não tinha nada a perder.
Domingo, umas 11 da manhã, estávamos eu e Cris na porta do hotel. O segurança era meio mala – fãs tinham ido lá no dia anterior, daí o hotel já ficou esperto e deu ordens de não deixar ninguém que não fosse hóspede ficar por lá – então a gente ficou na calçada do outro lado da rua. Resumindo, ficamos acho que uma hora lá esperando, e naaaada…
Até que saiu um cara pra falar com uma mulher com a filha – que parece que tavam lá pra ver o Air, que por sua vez tava no Hilton com o Jamiroquai -, então aproveitamos e falamos com ele. O nome dele era Renato, ele trabalha pra Mondoe (a organizadora mesmo do festival), e ele foi suuuuuuuper atencioso! Ele disse que a banda saiu da Chácara logo depois do show (é… Acho que Gabi tava certa!), e foram direto pro bar no hotel, ond ficaram partying até 6 da manhã. Nenhum tinha dado as caras aquela manhã ainda – tirando o Tom, que tava na sauna – e que né, ele não ia ficar ligando pro quarto deles pra dizer que tinha fã na portaria esperando para vê-los! Óbvio..! Mas ele disse que, caso algum deles aparecesse, ele daria o recado – só não tinha garantia se/quando isso aconteceria.
Ah, ele nos disse ainda que o vôo deles sairia por volta de 1 da manhã de domingo para segunda, e que eles sairiam do hotel em direção ao aeroporto umas 21:30 a 22h, e que se tivesse gente lá embaixo, eles com certeza falariam com o pessoal. E que o plano era de eles passarem o domingo todo no hotel.
Ou seja: esperanças quase nulas de vê-los antes das 16h – horário em que eu deveria pegar o ônibus pra ir pro aeroporto.
A Cris me deu a idéia de adiar minha passagem, daí assim que voltei pra casa da minha amiga fui ver se dava. E.. não dava. D= Eu teria que pagar uns 300 reais (no mínimo!) pra isso, e como não tô cagando dinheiro e tudo relacionado ao festival já tinha sido um puta gasto, não ia rolar.
Mandei SMS pra Cris dizendo que não poderia ir, e pedi pra ela gravar um deles dando um ‘oi’ pro site (mal sabia eu no que isso daria!!!), se fosse possível. A FOFA ainda deu a idéia de eu escrever um cartão pra eles e ainda se ofereceu pra ir me encontrar no ponto onde eu pegaria meu ônibus pro aeroporto pra buscá-lo! Cara, que pessoa! *-*
Dei o cartão pra ela e entrei no ônibus. E foi aí que começaram as desventuras em série.
O ônibus saiu 10 minutos depois do horário que m foi informado. E o que foi pior: ficou uns 30 minutos parado num outro ponto, pra NADA! Cheguei em Guarulhos (sim, fui e voltei por Guarulhos. A Webjet tinha ônibus fazendo Guarulhos/Congonhas com o preço da pssagem muito bom, até que s PUTOS cancelaram o ônibus sem dizer nada, daí me fudi sem ter como ir e voltar daquela lonjura! Enfim…), em cima da hora. Fui correeeendo pro Terminal/Asa certos, daí me dou conta que minha identidade – que tava e mãos – tinha ficado pelo caminho, volto correeeendo pra catar a porcaria, acho, coooorro de novo em direção aos guichês da Webjet e quando chego lá… o INFELIZ me diz que o check in havia fechado há 5 minutos e que eu tinha perdido o vôo. Puuuuuuuuuuuuuuuuuuutaqueopariu! TÁ DE BRIMKS, NÉ????
Eu não sabia se chorava, se ligava pra casa ou se comprava outra passagem. Fiquei que nem uma barata tonta indo de cia. aérea em cia. aérea pesquisando preços e horários de passagens. Sério, isso durou umas 3 horas – de quase 18 às quase 21h. Eu tava com ÓDIO da Webjet (porque a ida foi um PESADELO, com o vôo atrasando quase 3 horas e depois essa de não ter mais o ônibus), não queria voar naquela porcaria, mas era o mais em conta num horário razoável – qualquer outro só no dia seguinte. O vôo tava marcado pras 23:30h. Eu sabia que a banda chegaria no aeroporto umas 23h mais ou menos, mas como eu ainda teria que passar pela segurança e embarcar, pensei que não daria tempo. Fui comer alguma coisa, mas tava me sentindo mal e não consegui engolir nem uma fatia de pizza direito. Tipo, eu sou uma pessoa estressada. MUITO. E eu me deixo abalar muito também. E eu tinha ligado pra casa umas 10 vezes pra decidir que passagem e a que valor e em que horário e tudo o mais, e cada ligação era minha mãe puta no telefone, meu pai reclamando tanto que eu ouvia mesmo ele do outro lado da sala, e eu chorando que nem uma criança de raiva de mim mesma por ter perdido o vôo, da Webjet por ser um cia. escrota, e de ter gasto mais R$300,00 e o que é pior: não ter nem encontrado a banda. Eu tava uma bela pilha de nervos. E ah, sim. Quando me estresso muito, eu tenho uma crise de labirintite irritante. Então eu ainda tava morrendo de medo de ter uma crise e ter que parar no pronto socorro e perder OUTRO vôo – sem contar da inconvenicência de ficar tudo rodando ao seu redor e você lá, vomitando, helpless.
Então sim. Eu tava um caco. Tinha chorado litros já, tava puta e mal nutrida (no fds todo comi menos que como num único dia normal), e me sentindo muito mal. E ainda tava tomando conta do celular – que só tinha um ponto de bateria porque esqueci o carregador em casa, esperando notícias da Cris lá do hotel.
Até que olho pro painel e, meu. MEU. Ninguém nunca ficou tão feliz em ver seu vôo atrasar 1:10h!!! O vôo tinha passado pra 12:40h. Eu não precisaria entrar na área de embarque até meia-noite!! Eu poderia ter tempo de vê-los… OMFG. Isso não ajudou em nada no nervosismo da drama queen aqui!! Hahaha
Daí mandei SMS pra Cris pra ver se ela descobria a cia aérea deles e pra ela me dar um toque do horário que eles saíssem de lá. E isso desencadeou uma troca de mensagens frenética! Hahaha Depois ela me ligou e contou que o Nathan apareceu lá fora primeiro. Só tinha umas 4 ou 5 pessoas esperando (afinal, ninguém sabia que horas eles sairiam, tirando a gente). Tava tudo ok até que um garoto apareceu com uns 10 encartes pro Nate autografar. A Cris disse que ele nem pareceu se importar, mas o Renato (da produção) ficou super puto, levou o Nathan pra dentro de novo, e cada um da banda que apareceu depois veio acompanhado de um segurança carrancudo que mal deixava os caras tirarem fotos e darem autógrafos. Saco, viu, uma pessoa estragar a onda das outras!!! >=/
Enfim, ela entregou pro Gary o tal cartão que eu tinha escrito, daí ela disse pra ele que eu era do site Snow Patrol Brasil, daí o Pablo lindo ouviu isso e virou pra ele e disse que o site era ótimo! Aaaaaaaaaaaah!! /faleci Daí a Cris pediu pra ele gravar um videozinho pra gente, o que ele prontamente fez (e você já viu aqui). Não me lembro de mais nada depois que ela me disse, por telefone, que o Pablo falou que o SPBr era melhor que o SP.com. Eu literalmente dei um grito no aeroporto (dignidade ZERO, depois de já ter chorado tanto lá e quase vomitado na Pizza Hut. O que era um gritinho a mais? Hauhauhau), e não absorvi nada mais.
Ah, sim. Absorvi UMA coisa: eles tavam a caminho!!!
Eu sabia que eles iam pra LA, mas não tinha nenhum vôo direto pra lá. Vão fazer uma conexão, pensei. Mas ONDE? Eu tava dentro daquele aeroporto desde antes da 18h e nisso já passavam das 23h. Resolvi ir lá fora tomar um ar e, de quebra, ficar de olho pra ver se uma van passava. Eu só esqueci de perguntar pra ela a cor da van, e meu cel já tinha dado adeus a essa altura. Logo vi uma van chegar, com insulfilme, daí não dava pra ver dentro. Mas tinha sido rápido demais, não tinha dado tempo deles chegarem… o.o Mas entrei de novo anyways, porque tava beeeem frio lá fora.
Lá dentro fui indo em direção aos guichês da American Airlines. Bem, tinha ainda a United, Delta e Continental, além da TAM que também voa pros EUA. Mas eu tinha que escolher uma cia, e como tinha telefones público logo depois do guichê da AA, ia aproveitar e ligar pra casa para avisar que o vôo ia atrasar. Quando chego na Asa da AA, FUCK ME. Lá estavam eles fazendo check in! O.O Eles chegaram muito rápido, eu não esperava vê-los ali! Fiquei sem reação, não sabia se ia até o orelhão, se ficava parada ali, ou o quê. Pelo sim, pelo não, fiquei plantadinha esperando eles saírem do check in.
O primeiro foi o Nathan. Chamei ele pelo nome, dei um oi e pedi pra ele autografar minha setlist e tirar uma foto. Ele foi todo fofo e super atencioso. O saco era o brutamontes do segurança plantado ao lado, de cara amarrada! O infeliz se deu nem ao trabalho de tirar a foto pra mim, tive que pedir pro Renato (de novo ele… Hahaha). Ele achou que eu ia fazer o que?! Pular em cima do Nathan ou de qualquer um dos outros?! Querido, se eu quisesse pular em cima de um deles, pode ter certez que não seria você quem iria me impedir, não importa seu tamanho. Sou dessas crazy bitches e quando não quero, ninguém me segura! Hahaha Mas como também sou civilizada e né, TENHO NOÇÃO das coisas, não ataquei ninguém e o carrancudinho não teve muito trabalho. Mas ó, foi o Nate tirar a foto comigo que o queridão lá já foi puxando ele pra longe. Ôôôô, inferno! Só que Nathan, COISA BUNIS que só ele, abre a mochila, mete a mão lá dentro, pega algo e estende pra mim: uma palheta de guitarra dele. *-* Tipo, DELE. Usada por ele. Não daquelas que sobram no fim do show, intocadas, atiradas pra platéia. Ela tava gasta e tudo, de uso. (recalque de quem não pegou palheta no show, mas enfim.. U.U Hahahaha Mas ÓBVIO que fiquei mais feliz assim!) Agradeci o gesto, queria dar um abraço nele, mas fato que o segurança quebraria meu braço se tentasse algo do tipo. Então tive que me contentar em ficar toda boba, guardar a palheta, e aguardar pelo próximo que já saía do check in – que foi ninguém mais, ninguém menos do que o Gary.
Logo antes de ele sair, comentei com o Renato (a íntima, né) que, da vez anterior que tinha visto eles, Gary tava com aquela mesma blusa. Daí ele me disse que ele tava com aquela mesma blusa na festinha no hotel na noite anterior, o que era perceptível: a blusa tava imunda! Hauhauhauhau (O que não dá pra ver pela foto, porque tenho nervosinho e dei uma photoshopada. HAHAHA) Ele tava com uma cara péssima, coitado, fiquei até com pena de pedir foto dele… Hahaha Mas, surpreendentemente, ele saiu super bem!! Ele também foi aquela coisa fofa de sempre, autografou minha setlist, e daí deixei o coitado em paz… Hehehe
Logo depois foi o Jonny e YAY!, era o único de quem não tinha foto ou autógrafo. =B Ah, sim, ele tava com um arranhão na bochecha esquerda, provavelmente a tal patada de urso raivoso pós-caipirinhas… Hahaha Mas não tava tão mal assim, e a cara dele com certeza tava melhor que a do Gary!
O 4° a sair foi o Tom, e meu, que figura. Saí rindo dele mesmo na foto, a cara que ele fez foi ótema!! Hahaha Também foi rapidinho, só foto e autógrafo, mas ele parece ser uma pessoa tão divertida e tem um espírito tão animado que te contagia na mesma hora!
E, por fim… Pablo-coisa-mar-linda-desse-mundo! Eu já sabia o que ele tinha dito pra Cris, mas ouvir direto dele é outra coisa.. *-* Ah, sim. Nessa de ser tudo rapidinho, mal tive tempo de conversar com os outros. O mais próximo que consegui disso foi com o Pablo. Quando eu dei a setlist pra ele autografar, ele olhou meio surpreso, tipo “Uau, você conseguiu uma,” daí eu disse que o Coatsey jogou pra mim, e aí sim ele ficou realmente surpreso que eu soubesse o nome do Coatsey. Hahaha Ele disse algo do tipo “Foi, é? O.O” Hahaha Foi nessa hora que eu resolvi falar que era do SPBr (queria ter falado isso pros outros, mas NÃO SAIU, não sei porquê. Hahaha Eu tava bem nervosa – com tudo o que tinha acontecido e por ter conseguido encontrar com eles afinal. Eu tremia visivelmente, mas isso era tanto da emoção do momento, quando do pânico bizarro que eu tenho de falar inglês em público. Huahauhauhau Modéstia à parte, meu inglês é bem bom, consigo até mandar um sotaque britânico, e depois que me solto falo sem problemas. Mas o começo é sempre tenso. Sofri horrores nos meus 5 anos de curso de inglês com isso. E, né, olha com QUEM eu tava falando! Mal conseguia pronunciar uma palavra. Tentei dizer ao Jonny que ele era o único da banda com quem ainda não tinha foto ou autógrafo – mas não tenho muita certeza se ele entendeu. Ok, sério, preciso controlar meus níveis de estresse, senão enfarto antes dos 30! D= ). Enfim, consegui me fazer entender com Pablo, e ele ficou todo “Ah, que legal!”. Ele falou mais ou menos o que tinha dito pra Cris e também na entrevista pra MSN Vídeos, que ele cuidava da parte online da banda, e que ele conhecia o site e que achava muito bom, melhor do que o oficial – que tem tipo, uma atualização por semana, enquanto aqui tem umas 10 por dia. Hahaha Exagerado, mas tá valendo!! Eu até “reclamei” com ele que o oficial era tão atrasado que só no dia anterior ao show no Natura Nós é que publicaram algo a respeito, e ele fez uma cara de “Pois é né, olha a merda…” Hahaha
E.. e… Foi isso. Fotos, autógrafo, agradecimentos, e tchau.
Eles entraram pelo embarque internacional, e eu pelo doméstico. O legal é que eles são separados por um vidro, então ainda vi os rapazes passando pelos detectores de metal e entrando no Free Shop. Hahaha Daí fiquei esperando meu vôo e não vi bem a hora em que saíram. O único que vi foi o Jonny saindo apressado uns bons 30 minutos depois de terem entrado. Hahaha
Meu vôo ainda demorou pra sair, mas nossa. NOSSA. Eu tava toda boba olhando as fotos na máquina, os autógrafos e minha palheta. Cara, o amor que sinto por essa banda é surreal! Minha vida definitivamente não seria a mesma sem eles, sem sua música e essa explosão de fofura! Hahahaha
Obrigada, rapazes, por mais uma noite inesquecível. Espero que vocês tenham aproveitado, e torço muito para que voltem ano que vem. “Whoooa, whoooa, whoooaaa Rock in Rio”! ;D Na minha própria cidade vocês não me escapam de novo! Hahaha

Ahm, e pra quem não viu, fotos aqui. 😉
E também um obrigada ENORME à Cris! Sem ela, não teria conseguido nada disso! =D

  • 28.10.2010 às 20:32 | Bárbara:

    Oii!!

    Conseguiu entregar o álbum do projeto dos postais?

  • 28.10.2010 às 21:31 | Diana:

    Caracaaa Gabyy, eu mi afino de rir do jeito q tu conta hahaha, nossa meu, tu sofreu muito, eu teria mi jogado no chão e chorado rsss, mas o bom é que depois disso tudo, tu conseguiu encontrar eles, e as fotos ficaram lindas mesmo, tu merece meu…parabens, e ano q vem vai ter mais aventura hahaha..bj

  • 29.10.2010 às 00:27 | Cris:

    Aaaahhh foi mesmo uma epopéia!! Mas depois de tanta coincidência só me resta acreditar naquela história de “escreve certo por linhas tortas…” 🙂 No final valeu super a pena, se os meninos voltarem mesmo vamos repetir a saga no Rock in Rio!!!

  • 29.10.2010 às 15:51 | Diogo:

    Tô pra ver pessoa mais sortuda que essa. Só não ganha na mega por que não quer :B

    Valeu por nos compartilhar essa emocionante aventura! :B

  • 29.10.2010 às 19:08 | Gaby:

    Posso até ganhar na mega sena, mas aí minha casa vai pegar fogo, vou bater meu carro e quebrar a perna… Hahahaha Meu karma é muito equilibrado, tenho que penar pra dar alguma sorte!! =PP

  • 01.11.2010 às 15:48 | Tah:

    hahahah ai caara que emocionante!
    Ri muito aqui lendo o post… Ano que vem a gnt persegue eles no Rock in Rio com certeza!
    Ahh o Tom é meu favorito nas entrevistas, ele realmente parece ser bem legal ;D

  • 02.11.2010 às 11:48 | cris:

    Puxa, valeu a pena esperar!!! Amoooo suas histórias, são sempre superdivertidas (pelo menos pra quem lê, né? hehehe)!= Vc merecia muuuiiitooooo este encontro, Gaby!! Fiquei mega feliz por vc. Rock in Rio, então?!! Mal posso esperar…


Comente:



Nosso Twitter
Nosso Facebook
Tuites da banda