Snow Patrol Brasil » Resenha: show em Denver [2]
out,
16
2009
Resenha: show em Denver [2]

Roqueiros escoceses vencem a altitude e problemas técnicos para tocar um set de arrasar.
Natureza, tecnologia e política pareceram conspirar contra o Snow Patrol na 6ª feira passada, enquanto tentavam trazer seu rock romântico a Denver. Créditos ao grupo irlandês-escocês por conseguirem fazer um show ótimo como foi.
“Tá uma merda?” o guitarrista e cantor Gary Lightbody perguntou à platéia depois que seu baixista tocou a música de abertura com um baixo obviamente quebrado. “Parecia uma merda.”
Com a promessa de Lightbody de que a banda voltaria e “fingiria que nada aconteceu”, o Snow Patrol saiu do palco por 5 minutos antes de retomarem de onde pararam. Uma sequência de hits tocados com a precisão perfeita da gravação (“Chasing Cars” e “Signal Fire” entre outros) relembrou a platéia porque eles estavam lá e logo todos esqueceram da corrente de ar congelante que invadia o Fillmore cada vez que alguém abria uma porta.
Então Lightbody dedicou uma música ao presidente americano Barack Obama, em honra ao seu recém-ganho Prêmio Nobel da Paz. A maioria da platéia vibrou, mas uma minoria, sentada na área do bar, se ofendeu e se recusou a voltar pro show durante várias músicas. Porém, eventualmente, a maioria se soltou depois que Lightbody os relembrou que, apesar de filiações políticas, todos estavam lá para se divertirem.
Lightbody estava preocupado que o ar da montanha de Denver estava esmagando seus “pequenos pulmões” enquanto tentava cantar do seu mono usual. Mas ele não precisava se preocupar: na 6ª música do set, o Snow Patrol finalmente entrou na onda com “Run”, que começou com Lightbody cantando sozinho no palco e terminou com um clímax de rock romântico, o que arrancou muitos aplausos do público. Daí em diante, a platéia estava em suas mãos. Não é pouco, mas foi só mais um dia de trabalho para os mais estranhos garotos-propaganda do pop.

Metro Mix via The Third Bar


Comente:



Nosso Twitter
Nosso Facebook
Tuites da banda